domingo, 1 de janeiro de 2017

Quantos Smartphones cada empresa lançou

Olá, aproveitando os momentos de tédio que tive nas festas de fim de ano para contar quantos aparelhos de Smartphone que as empresas que atuam no Brasil lançaram em 2016.

Tá eu sei que é algo idiota para se fazer no fim do ano quando se poderia estar descansando ou jogando algum jogo na Steam, mas eu fiquei curioso de verdade em saber quantos aparelhos cada empresa lançou no país. A ideia inicial era saber se a Samsung continuou lançando tantos aparelhos assim ou se agora ela ficou mais moderada e saber se as outras estão muito atrás dela.

Resultado de imagem para smartphone

Para quem não quer perder muito tempo, aqui está o resumo que fiz:

Empresa         Lançamentos
Samsung 13
Lenovo/Motorola 9
LG 8
ASUS 7
Multlaser 7
Positivo 7
Sony 6
Alcatel 5
Apple 3
DL 3
Mirage 3
Quantum 3
Vi 2
TP-Link 2

Agora para quem quer saber detalhadamente como fiz a contagem segue adiante.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Mercado mobile mais caro

Nos últimos lançamentos de aparelhos no Brasil nesta última semana, a LG apresentou uma versão do seu topo de linha, o G5, numa versão mais simples (processador mais fraco e menos RAM), onde muitos esperavam que isso se refletisse num menor preço, mas foi exatamente o contrário, tanto o aparelho (R$ 3.499) quanto os seus acessórios (a partir de R$599) apresentaram preços bem elevados, sendo até mais caro que o novo Iphone SE lançado pela Apple a um tempo atrás no mercado nacional.


Outra empresa que assustou de forma negativa foi a Sony, com o vazamento dos valores dos Xperia X e Xperia XA, com preços absurdos de R$ 1.899 pelo mais fraco e o preço de R$ 3.799 pela melhor deles. Mas mesmo a versão melhor ela não trás o melhor que a Sony pode oferecer, pois seu processador é apenas o Snapdragon 650. A versão Xperia X Ultra, que trás o que tem de melhor em hardware, não teve seu preço vazado
A Sony falou que o preço não é oficial, mas que irá divulgar os preços de lançamento num evento para o dia 9 de Junho. Mais sobre nessa matéria do Techtudo.
O site do Ponto Frio também já tirou o aparelho a listagem, devendo agora libera-lo novamente apenas dia 9 novamente.


Bem a discussão aqui nem é sobre os preços das empresas serem oficiais, mas o porque de adotarem preços elevados por seus lançamentos que nem mesmo trazem o melhor do hardware do mercado.

O Mercado Brasileiro está em crise e as vendas dos eletrônicos e principalmente o de Smartphones está em queda. O primeiro trimestre em comparação ao ano passado teve uma queda de cerca de 25% nas vendas de aparelhos. Por mais que o preço médio de aparelhos tenha subido, ainda existem opções em lojas, mesmo físicas, de aparelhos de faixas de preço mais baixo que são acessíveis ao grande público.

Por mais que eu e você que basicamente entende de tecnologia e sabe as vantagens e desvantagens dos aparelhos à venda no mercado, o grande público não sabe ponderar as diferenças e estudar os melhores custo/benefício do mercado, ele apenas compra o que couber no orçamento ou o que achou mais bonito na vitrine, vendo como funciona o aparelho no seu dia-a-dia depois, talvez tendo uma ou outra exceção quando a pessoa pede pro amigo que entende de tecnologia sugerir um aparelho para ela, mas no geral o publico vai comprar prezando mais a aparência e se cabe no orçamento.

Pois bem, mesmo nesses aumentos de preço ainda existem aparelhos que alguém menos afortunado pode comprar um Smartphone que funcione mais ou menos ou que atenda de forma minimamente satisfatório, mesmo em lojas físicas que precisam aumentar o valor para maior margem de lucro para pagamento de salário de funcionários, aluguel do local e manutenção da loja entre outros, é possível achar aparelhos baratos, mas as pessoas simplesmente não tem dinheiro para fazer esse tipo de compra, ou estão dando prioridade a outros produtos que não Smartphones.

Vendo essa situação que mesmo com oferta de produtos, um pouco piores, mas ainda acessíveis ao público com menor poder aquisitivo não está dando retorno de venda, as empresas chegam num limite que ela vê viável continuar disputando o custo/benefício com a concorrente ou de pegar o público que tem pouco poder aquisitivo. Quando a economia vai bem e as pessoas tem um forte poder de compra as empresas veem que pode tentar aumentar os lucros com a venda de aparelhos mais em conta para o público mais humilde, apostando em uma margem de lucro menor por unidade, mas com um maior volume de vendas e com isso rodando mais dinheiro e popularizando a marca.


Mas com um menor volume de vendas, mesmo com certo esforço na redução de preço dos produtos mais acessíveis, as empresas não veem motivo para manter a estratégia e voltam a apostar no mercado de quem pode pagar mais, apostando no lucro maior por unidade vendida. A Apple se tornou extremamente famosa por conta disso, consegue ter uma boa margem de lucro por cada um de seus aparelhos e ainda consegue manter um bom volume de venda. Isso pode ser visto no caso que ela vende bem menos aparelhos que a Samsung, mas seu lucro no setor é muito maior que a coreana.

A vantagem deste tipo de estratégia é que a empresa pode reduzir o volume de produção de aparelhos, em muitos casos pode até enxugar seu portfólio reduzindo times de produção e pesquisa de aparelhos, e com um volume menor, apresenta menos problemas que irão lotar seu setor de manutenção, marketing é mais direcionado a menor variedade de produtos e se bem conduzido a estratégia a marca ganha fama de confiável e vale o que se cobra.

Nos casos das fabricantes de Smartphones no Brasil, a LG e a Sony já são mais famosas do pública casual por causa de seus outros produtos no caso da LG dos seus Notebooks e televisores e a Sony dos seus aparelhos de som e o Playstation, tendo assim seus nomes na cabeça do consumidor brasileiro quando este pensa em qualidade. Então muitos do que tem dinheiro e não querem mais investir muito em um novo Iphone podem ver a LG e a SONY como marcas interessantes, caso não gostem muito dos aparelhos da Samsung, se tornando o acesso a um produto "mais barato" para eles. Até muitos que não tem tando dinheiro, mas podem parcelar podem ver esses produtos como mais acessíveis e que caibam nas parcelas ao invés do Iphone.

As outras marcas que não tem seu nome forte em outras frentes populares, como a Asus (que é forte entre geeks e fãs de tecnologia, não o público casual), BLU, Alcatel e Motorola/Lenovo devem continuar trazendo aparelhos um pouco mais abaixo desta faixa de preços, mas veêm mercado menos disputado no melhor custo/benefício e podem também elevar o lucro pela unidade vendida.


O mercado dificilmente vai voltar para o que era em 2014/2015, onde a disputa de custo/benefício era alta, os preços eram mais acessíveis, e os lançamentos eram constantes. Agora é esperado um mercado com menos concorrentes, pouca variedade de produtos e a busca de ter um lucro por unidade maior pelas fabricantes e menos produtos acessíveis por esse nicho estar sem dinheiro e diminuto e os que já compraram nesse nicho buscam o próximo aparelho mais completo.

domingo, 5 de junho de 2016

Nova Família Asus - Zenfone 3

Asus lançou na Computex 2016 entre outros aparelhos, a sua nova familia de aparelhos zenfone, agora chamados de Zenfone 3. Todos apresenta uma aparencia premmium, porém por um valor menor que os seus concorrentes.

Uma das principais novidades foi a adoção de metal e vidro na carcaça dos novos aparelhos, ao contrário do plástico da geração anterior, e a substituição dos processadores intel por processadores Snapdragon, desde o 625 para sua versão mais simples, até o poderoso 820 para o mais top das versões do aparelho.

Por falar em versões, é isso mesmo, a empresa apresentou 3 versões do aparelho. O Zenfone 3 comum, que será o mais barato, o Ultra para consumo de conteúdo e o Deluxe como o mais poderoso dos 3. (meu Deus quanto 3 nessa frase)

Como sempre eu nunca listo as expecificações dos aparelhos no blog, prefiro linkar para o site do fabricante ou para outro site que tenha listado as especificações: Zenfone 3, Zenfone 3 Ultra, Zenfone 3 Deluxe.

Asus Zenfone 3 ZE552KL
MORE PICTURES

O Zenfone 3 continua com o legado da Asus e ter um topo de linha com aparência premium, porém acessível a um maior número de pessoas. Ele mantém as dimensões e resolução da tela, mas trocou o processador top da Intel por um intermediário da Qualcomm, pois a Intel está saindo da área de processadores para mobile e para manter a acessibilidade da linha a Asus se viu obrigada a pegar um processador mais simples para manter a faixa de preço. No final das contas, olhando as configurações mais completas deste Zenfone, ele é bem equivalente a versão anterior. Ele pode ter perdido um pouco o poder de processamento, mas tem chances de ter ganho uma maior autonomia de bateria, um melhor acabamento e maior compatibilidade com os aplicativos da Play Store por causa do novo processador.

Para o mercado brasileiro eu aposto que a Asus vá coloca-lo na mesma faixa de preço dos novos Moto G da Motorola, por volta de R$ 1.200 e R$ 1.600 ou até mesmo um pouco menos para ter vantagem no custo/benefício, já que ambos os aparelhos possuem basicamente as mesmas configurações.

Asus Zenfone 3 Ultra ZU680KL
MORE PICTURES

O Zenfone 3 Ultra deu um susto inicial ao vê-lo, 6.8" de tela é uma coisa bem absurda, mas esse aparelho foi feito mesmo para ser mais um mini-tablet para consumir conteúdo do que um Smartphone em si. A função de ligação está lá, mas quem comprar esse aparelho vai estar atrás apenas da conectividade 3G/4G para jogos, leitura e redes sociais. Já faz um tempo que a função de telefone portátil está sendo deixado de lado nos Smartphones, muitos estão conversando por mensageiros e redes sociais e usando o aparelho para outras tarefas e entretenimentos. O aparelho, claro, não é para carregar no bolso da calça, será interessante para quem anda sempre de mochila ou para as mulheres que sempre vão de bolsa para todos os lugares.

No Brasil acredito que ele possa ser lançado, mas não espero nada a menos de R$ 2.000,00 já que ele é para ser o computador portátil que faz ligação para muita gente que passa o dia fora. Deve ser o único que vá adotar essa postura de Smartphone que também pode ser um tablet no país, que apesar de ser uma tendencia nos mercados asiáticos principalmente na China, não sei até que ponto as pessoas estão dispostas a ter um Smartphone de tamanho bem exagerado no país.

Asus Zenfone 3 Deluxe ZS570KL
MORE PICTURES

O Zenfone 3 Deluxe é o verdadeiro topo de linha da empresa, trazendo uma tela de 5.7" e o melhor hardware disponível no mercado atual. Destacando o Processador Snapdragon 820 e o até 6GB de RAM, o colocam um pouco acima dos lançamentos das outras empresas no quesito hardware. Muitos esperavam a resolução 2K de tela, mas a Asus preferiu manter o FULL HD, o que na minha opinião foi algo acertado, para não aumentar o gasto desnecessário com bateria e seu custo de produção para algo que teria pouco à acrescentar ao usuário. O aparelho mantém o tamanho grande, que é o que mais vende no mercado asiático atualmente, porém é menor que o modelo Ultra.

Não espero ver ele por menos de R$ 3.000 no mercado nacional e ele deve se posicionar numa disputa direta com a Apple e Samsung pelo mercado topo de linha. Será um Smartphone para poucos que briga para fazer parte da faixa de preço que dá uma maior margem de lucro para as fabricantes.



No geral os 3 aparelhos da Asus apostam em uma grande gama de preços para os mais variados usuários, apostam na tela grande para principalmente consumir conteúdo e com o seu modelo mais completo se posicionar direto na disputa contra a Apple e Samsung pelo mercado Premium.

Lançamento de Smartphone TP-Link

Meio que "na surdina", a empressa TP-LINK (famosa pelos roteadores e rede wi-fi doméstica), lançou um novo aparelho no Brasil o Neffos C5, um aparelho com configurações intermediárias e com um preço de lançamento excelente (R$ 699,00 na Kabum com uma bank de brinde).


Ele possui um hardware bem equilibrado, configurações aqui, e trás um bom preço pelo que oferece. Não é um primor de Smartphone, mas em teoria suas configurações o permitem ter uma boa performance pelo que é cobrado.


A TP-LINK já tinha apresentado este aparelho junto de outros dois no começo do ano na CES, mas só agora ele deu as caras no Brasil, é a estreia da empresa no mercado mobile no país, que atualmente está em retração. Apesar de ser um momento ruim para entrar no mercado nacional, o preço agressivo pelo que é oferecido pode ser um forte chamariz para quem não pode gastar muito neste momento mas quer ter um bom aparelho para o dia-a-dia.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Os Novos Moto G4 (2016)

A Lenovo apresentou ao mundo hoje (dia 17/05) a nova geração de aparelhos da Motorola da Linha Moto G, sendo chamados respectivamente, Moto G4 Play, Moto G4 e Moto G4 Plus.

Configurações do Moto G4 Play, Moto G4 e Moto G4 Plus (imagem retirada de ANDROIDPIT)

Nas minhas postagens eu procuro não debater as configurações dos aparelhos, procuro mais debater mais o que esperar dos produtos no mercado e seus possíveis concorrentes, acredito que reviews em vídeo no youtube ou artigos de alguém que utilizou o aparelho por alguns dias são mais enriquecedores do que os palpites de alguém que tem poucas chances de testar e ver o uso real do aparelho no dia-a-dia.